O Festival Internacional do Audiovisual Negro do Brasil – FIANb apresenta sua segunda edição. O festival é uma ampliação do Seminário do Audiovisual Negro, que contou com três edições, idealizado e realizado pela Associação de Profissionais do Audiovisual Negro – Apan, sediada na cidade de São Paulo.

No ano de 2020, a primeira edição se deu em formato virtual, dada a crise pandêmica. O Festival teve como foco a descentralização de modos de pensar e fazer o cinema negro contemporâneo, no Brasil, e nossas estratégias não só de inserção, mas permanência nos espaços de criação narrativa e tomadas de decisão da indústria audiovisual brasileira. 

 

Em sua segunda edição, mais do que pensar na continuidade da pandemia, que nos atinge e nos atravessa de distintas formas, compreendemos que o formato on-line nos permite conectar e fortalecer o diálogo entre distintos profissionais espalhados pelo Brasil, criando redes trans territoriais, visando o diálogo e fortalecimento de intercâmbio das experiências em torno da construção de políticas públicas locais e regionais, bem como na afirmação de uma política afirmativa e atenta às múltiplas realidades do país. 

 

Neste sentido, compreendendo que as conexões estabelecidas no FIANb estão relacionadas com a potencialização da missão da associação assentada em, não só de articular, mas de consolidar uma construção nacional e descentralizada da nossa entidade, nesta edição, o FIANb se torna, oficialmente, o espaço para orientar os debates no âmbito do audiovisual como parte fundamental das lutas do movimento negro do Brasil, compreendendo as narrativas e imagens que fabulamos, construímos e desconstruímos do cinema negro brasileiro, como caminhos para uma presença nos distintos elos da indústria audiovisual e no imaginário da população negra e não negra.

 

Com o FIANB, damos conta da nossa missão de valorização da negritude e a defesa dos interesses de uma perspectiva inclusiva com atenção ao recorte racial, em relação a todos os elos da cadeia produtiva audiovisual. 

 

Bem-vindes ao FIANB 2021.

Rodrigo Antonio

Presidente APAN